My name is fair play - Sports Movement Incentive
 
 
O porquê do My name is fair play!
O porquê do My name is fair play!
Paulo Almeida nasceu na ilha Terceira nos Açores Portugal a 13 de Setembro de 1972. A vida ensinou-lhe a lidar com o sofrimento desde muito cedo, aos 9 meses foi abandonado., por rejeição dos pais genéticos e toda a família foi adoptado por Miguel Silveira, Leonor F. Ramos e Filomena L. Ramos, que o criaram, educaram e prepararam para a vida. Um homem marcado pela rejeição mas, com sensibilidade virada para causas justas. Aos 4 anos ingressa no coro musical da Fanfarra Operaria, aos 7 entra para as escolinhas do Sport Clube Lusitânia, aos 16 entra na equipa principal de futebol do Clube, aos 17 o fim de um sonho, após 9 fracturas em membros superiores e inferiores e duas operações o sonho de ser futebolista termina. Aos 22 anos e já Pai de dois filhos deixa de praticar futebol, tira curso de treinador e de massagista, continua ligado ao desporto e observa o aumento da violência e constata com a descriminação da cor negra através do insulto, a ideia de criar algo que alerta-se a estas causas começa a formar contornos cada vez mais fortes. A 19 de Junho de 2005 cria o My name is fair play, Movimento de Incentivo ao Desportivismo, Não à violência - não ao Racismo, parar o insulto.
 
Iniciou Uma "Luta" Que ainda nos dias de Hoje continua, 
neste processo marcou-lhe pela positiva os momentos com seu Melhor Amigo Ricardo Ribeiro no Estadio da Luz, José  Mourinho, Embaixada  Britânica em Lisboa, Atletas do Sporting e Benfica, Momento com Jorge Nuno Pinto da Costa, abertura da bandeira gigante na Amadora pelos jogadores do Chelsea, Jornal "A Bola", TVi, Paulo Gonzo, Boss AC.
 
newspaper

 Governo de Carlos César contra fair play.
Governo de Carlos César contra fair play.
Negação de apoio ao movimento pelo Governo Regional dos Açores Para o Governo Regional dos Açores o fair play não engloba as políticas de apoio ao desporto.
Documento do Primeiro Ministro Jose Socrates
Primeiro Ministro em 2005 Jose Socrates faz agradecimento ao Fundador do Movimento Paulo Almeida.
Documento do Primeiro Ministro Jose Socrates
Fundador faz reconhecimento nos Estados Unidos pela possitiva: 
António Frias (S & F) Margarida Rocha, Carlos Moreira, Olga Agudelo, Joy Carlos, Ricardo Gomes, Pedro de Brito, Pedro Magalhães, Roseann Kusnirova, Américo Pereira, Bruno Farrogo, Eunice Vieira Farrogo, Alex Frias, Victor Santos, Lucas e Odilia Lucas, Dalila Ferreira, Vivalda Oliveira.
 
"El Nuevo Heraldo", o Jornal Miami Heraldo los Espanhol.
"Golazo Deportivo" periódico desportivo de Miami.
 
"Pai nao é quem faz mas quem cria"
Por divórcio de seus Pais Genéticos foi adoptado aos 9 meses de Vida por Miguel Silveira, Leonor Fernanda Ramos e Filomena Lurdes Ramos, Que o criaram e fizeram de Paulo Almeida o Homem de hoje. Com apenas 4 anos de idade sua voz brilha no grupo musical da Fanfarra Operária de Angra do Heroísmo, aos 7 anos passou por um dos piores momentos de sua vida, sentiu a terra tremer debaixo de seus pés por mais de 30 segundos, um sismo de 7,8 fazia o terror na ilha Terceira, muitos pensavam ser o Fim do Mundo.
 
O seu sonho era ser jogador de futebol, Mas as imensas Lesões Desportivas Que Teve inviabilizaram o concretizar desse objectivo, com 7 anos entrou para escolas do Sport Clube Lusitânia onde viria com um Sucesso conseguir ganhar Campeonatos e taças pela Associação de Futebol de Angra.
 
Aos 13 Anos entra para o Grupo Nacional de Escoteiros Que representou Por 3 Anos, aos 16 Anos entra no plantel sénior do Lusitânia e aos 17 o início do fim de um sonho, Uma Entrada violenta de um Colega de equipa provocou-lhes danos irreversíveis para a pratica do futebol, foi operado duas vezes ao perónio da sua perna Direita.
 
Recuperou por milagre e ainda consegui chegar semi-profissional, mas outra entrada violenta quando representava o Barreiro do P.Judeu colocava um fim na pratica do futebol, rotura parcial do ligamento cruzado anterior e fractura do menisco do Joelho esquerdo, numa altura em que ja era Pai de dois filhos Paulo Almeida optou por colocar um ponto final como praticante desportivo.
 
Continuou ligado ao desporto tirou o curso de treinador de Nível I e de massagista desportivo, treinou quatro Equipas preferindo seguir como massagista desportivo, formou-se pela federação Portuguesa de futebol e Associação futebol de Angra do Heroísmo, ainda pagou do Seu bolso acções de formação como exemplo o Seminario de tramotologia desportiva organizado pelo Sport Lisboa Benfica em Sintra.
 
 
Como massagista serviu o Sport Clube Angrense por 7 anos ganhando tudo ao nivel da ilha Terceira, serviu 2 Anos o Grupo Desportivo e Recreativo Agualva, Onde ganhou tudo ao Nível da Região Açores,
 
representou o Marítimos de São Mateus por 2 meses que foi a Ligação de uma aventura profissional de 3 anos ao serviço do Sport Clube Lusitânia, onde passou bons e maus momentos e como em Tudo na Vida ficam as boas recordações porqué , as
 
"Instituições ficam e as Pessoas passam"
 
Por todos os Clubes por onde passou deixou sua marca.,
ficam no coração para sempre, mas o Grupo Desportivo Recreativo Agualva marcou-lhe pelos belíssimos momentos passados ​​do lado de grandes jovens, "obrigado rapazes, dificilmente Agualva tera novamente campeões como vocês "
 
"nao foi o clube que me deu melhores condições materiais,
mas foi o que melhores condições humanas me ofereceu ",
 
"nunca esquecerei as gentes da Agualva",
 

Your name:
Your email address *:
Enter your message:
 
* A valid email address is required to post a message. Your email address will not be published or seen by others.
 
 
You need Flash Player in order to view this.
Despedimento Sumario Tvi
Caricato, mas bem real.